fbpx
Comportamento

Influenciar Pessoas com Apenas 3 palavras

tecnicas-para-influenciar-pessoas

Imagine você podendo fazer com que as pessoas respondam positivamente às suas expectativas. Existem algumas técnicas infalíveis de influenciar pessoas, caso se pratique corretamente. Ao aplicar essas técnicas em seu dia a dia, certamente você irá aumentar seu desempenho e terá uma melhor qualidade de vida.

Dentre várias técnicas para influenciar pessoas existentes, vou listar apenas três. Segue abaixo:

Influenciar pessoas por Escassez

Palavras como “último, apenas e somente”, geram uma percepção de consequência na outra pessoa. Ao inserir estas palavras numa frase, o subconsciente entende que aquilo vai acabar, que vai gerar um consequência negativa. Se a outra pessoa não fizer aquilo que você está dizendo, haverá uma penalidade implícita.

Exemplo:

Imaginemos um casal de namorados que esteja com o relacionamento abalado e estão separados. Um deles quer reatar e fala com a outra:

Influenciar Pessoas“Voce ainda quer namorar comigo?”

Nesta frase não existe consequência, penalidade. Tanto faz para a outra pessoa dizer sim, não, talvez, não sei, entre outras respostas. As chances de se conseguir o que quer são bem menores.

Mas se ela disser:

“Esta é a ultima chance para voltarmos a namorar. Você quer isso?”

Ao falar a frase acima com a palavra “última chance” inserida, implicitamente está dizendo que se a outra pessoa não fizer aquilo, realmente o relacionamento vai acabar de vez. As chances de obter uma resposta positiva e conseguir reatar o namoro são grandes, pois há sensação de consequência, penalidade.

Aplicando a Reciprocidade

influenciar pessoas

Essa técnica de influenciar pessoas consiste em criar conexões com outras pessoas, ajudando-as em alguma tarefa ou outra coisa e como em consequência, ela também irá lhe ajudar futuramente quando você precisar. Palavras como “Vou lhe ajudar”, “Quer uma força aí?” são exemplos de aplicação desta técnica.

Vejamos uma situação hipotética:

“Carlos está procurando um documento importante e Ana se prontificou em lhe ajudar a encontrar.” Neste primeiro momento, cria-se uma conexão rápida e inconsciente entre os dois, gerou um laço, uma empatia.

Após a conclusão do fato, Carlos tende-se a falarObrigado, que é particípio do verbo obrigar (do latim obligare, “ligar por todos os lados, ligar moralmente”) expressa o reconhecimento de uma dívida entre quem recebe um favor ou gentileza e quem o faz – ambos, dessa forma, ligados, atados, presos por um laço moral. entre outras palavras,  ao dizer “Obrigado”, entende-se: “fico-lhe obrigado”, ou seja, “passo, a partir deste momento, a ser seu devedor”.

Caso Ana venha solicitar algum favor a Carlos no futuro, as chances de obter sucesso são muito grandes.

Técnica de Submissão

Palavras como “quero” aplicadas de forma correta, sem arrogância, são poderosas para se conseguir o que deseja.

Vejamos uma situação:

Paulo é chefe de Luiz e num determinado momento diz a seu subordinado: “Luiz, eu quero que me entregue o relatório de vendas do mês passado ainda hoje”. Nesta frase há uma consequência implícita, uma penalidade inconsciente que caso Luiz não entregue o relatório até o final do dia, ele sofrerá alguma sanção, que talvez ele pense que poderá perder o emprego. Luiz irá se empenhar ao máximo para  realizar a tarefa e as chances que ele consiga executa-la são bem grandes.

Outra situação:

Karla irá fazer um evento e liga para sua amiga Márcia dizendo: “Na próxima semana estarei fazendo um evento e estou convidando amigos mais próximos. Quero que você vá.” Márcia, inconscientemente irá registrar em sua mente: “eu tenho que ir na festa de Karla pois quero continuar sendo amiga próxima dela.”

Em todos exemplos acima citados, há uma consequência negativa em não fazer o ato solicitado. Nosso cérebro interpreta como uma penalidade e tende-se a realizar um esforço maior para que isso não aconteça.

Se Paulo dissesse “Luiz, faz pra mim um relatório das vendas do mês passado” e caso Karla ligasse para Ana dizendo “Gostaria de lhe convidar para minha festa na próxima semana“, não haveria uma sensação de consequência negativa. Luiz poderia não fazer o relatório e Ana poderia não ir ao evento, pois não haveria penalidade implícita nas frases.

Essas são apenas três de várias técnicas, ou gatilhos mentais, que podemos usar para influenciar pessoas. Ao praticar de forma correta, sem exageros no contexto, em sua vida pessoal ou empresarial, vão impactar positivamente em sua vida e certamente você terá melhores resultados.

Até a próxima !!

Influenciar PessoasHugo Rodrigues

Diretor Geral da WelcomeGroup

www.hugorodrigues.net.br

https://www.facebook.com/hugorodrigues.welcomegroup

Instagram.com/hugh_rodrigues

 

 

Comentários

0 Comentários
Compartilhe

Hugo Rodrigues

Sócio fundador da WelcomeGroup, formado em Administração de Empresas, especializado em Marketing e Tecnologia da Informação. Empreendedor e consultor de empresas na área de fidelização e relacionamento com clientes.

%d blogueiros gostam disto: