fbpx
Destaque, Papo Sério

Nova realidade do clima: como se prevenir?

nova-realidade-do-clima-como-se-prevenir

Devido as mudanças climáticas, as tempestades estão mais frequentes, mais intensas e mais devastadoras. Por isso, é importante se precaver com algumas medidas

As cidades estão enfrentando atualmente os efeitos do que os especialistas chamam de “novo normal”. É algo que os cientistas já alertavam há décadas e que já está acontecendo. Por causa das mudanças climáticas, as tempestades estão mais frequentes, mais intensas e mais devastadoras. Nos últimos meses, ocorreram alagamentos em São Paulo, Teresina, Recife e um dilúvio no Rio de Janeiro derrubou encostas, alagou ruas, parou a cidade durante horas e deixou dez mortos. O Espírito Santo também sofreu com fortes chuvas, recentemente, levando prejuízos para muitos moradores e comerciantes do estado.

Enquanto as autoridades não tomam medidas para o planejamento correto destes lugares e apresentam uma solução definitiva para a população, a saída pode estar em se preparar com a contratação de seguros: de carro, imóveis e equipamentos. Já que a tendência, segundo especialistas, é que nas próximas décadas esses eventos de chuva intensa ocorram com mais frequência ainda. Dependendo do contrato de seguro, é possível garantir a cobertura neste tipo de ocorrência.

De acordo com a superintendente da Ilha Azul Corretora de Seguros, Karolynne Cavêdo, o seguro pode cobrir todos os tipos de danos, desde que esteja previsto no contrato. “É importante ter apenas alguns cuidados neste caso, como: não ligar o motor do carro em um alagamento e não deixar as janelas de casa abertas. É que mesmo o proprietário tendo direito a cobertura do seguro, pode perder o benefício no caso de mau uso”, alerta a especialista.

Em todos os casos, os clientes têm direito tanto ao conserto quanto a receber o valor do veículo, por exemplo, em situação de perda total. Nos seguros residenciais, o consumidor deve ficar atento as coberturas e suas denominações, pois no momento da indenização pode fazer muita diferença. Por isto, o profissional de seguros é importante na orientação junto ao cliente. “É fundamental tirar todas as dúvidas na hora da contratação do serviço. A boa notícia é que os seguros residenciais são mais acessíveis, conforme as coberturas desejadas”, conta.

Uma comprovação desta nova realidade climática, já percebida pela população, é que em cinco anos, 1.700 cidades brasileiras sofreram com enchentes. De acordo com a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e o Banco Mundial, por causa desses desastres, o Brasil perdeu em média R$800 milhões por mês. Isso dá quase R$10 bilhões por ano. E, o que é pior, em 16 anos, mais de 6 mil brasileiros perderam a vida em desastres naturais.

Comentários

0 Comentários
Compartilhe

Karina Santos

Assistente de Jornalismo - WelcomePlanet

Gostou do artigo? Deixe aqui seu comentário.

%d blogueiros gostam disto: