fbpx
Decor

Mostra Casa Arrumada

mostra-casa-arrumada

 A poesia se mistura à decoração em mostra de quartos, assinada por 12 grandes nomes da arquitetura referências em Vitória

 “Casa com vida é aquela em que a gente entra e se sente bem-vinda. A que está sempre pronta pros amigos, filhos…Netos, pros vizinhos…E nos quartos, se possível, tem lençóis revirados por gente que brinca ou namora a qualquer hora do dia. Casa com vida é aquela que a gente arruma pra ficar com a cara da gente. Arrume a sua casa todos os dias… Mas arrume de um jeito que lhe sobre tempo pra viver nela… E reconhecer nela o seu lugar”. O poema de Carlos Drummond de Andrade foi a inspiração para a “Mostra Casa Arrumada”, promovida pela empresária Claudia Júdice, que abriu oficialmente para o público no dia 4 de dezembro, na loja Casa Arrumada Home & Design, em Santa Lúcia.

Com nove ambientes, a mostra é dedicada a quartos, assinados por grandes profissionais da arquitetura, design e decoração. São eles Daniela Caser, Zilda Helal, Gabriela Greppe, Aparecida Borges, Mariana Teixeira, Emilia Lopes, Patricia Sepulcri, Maria Alice Marins e Robson Rampinelli, Tamara Raizer, Mariah Cardoso e Marilia Celin. Cada profissional escolheu um tema e a partir disso desenvolveu um conceito e produziu o décor, nomeando o ambiente decorado de acordo com sua funcionalidade e suas características. Os espaços em exposição são: Quarto do Rapaz, Quarto pronto para levar, Quarto de Casal, Quarto das Cerejeiras, Quarto Brasília, Quarto da Ella, Quarto de Hóspedes, Quarto da Moça e Geneve Design Hotel.

A exposição também marca o novo posicionamento da empresária, que após 6 anos como franqueada da Quartos ETC, se torna independente e inaugura a Casa Arrumada Home & Decor.  “Depois do sucesso de sete mostras, essa é a primeira exposição com a nova marca. Essa transição é uma decisão muito madura, fruto de uma necessidade de mercado, agora a loja tem mais liberdade. A Casa Arrumada continua sendo referência em mobiliário e decoração, que vai do clássico ao contemporâneo”, explica Claudia.

Conheça abaixo os ambientes da mostra:

Quarto do Rapaz – Daniela Caser

por Camila Santos

O projeto “Quarto do rapaz” foi elaborado a partir de mobiliário de madeira maciça, móveis soltos com design moderno e prático. O papel de parede proporciona o clima do ambiente, uma paisagem que remete a viagens, aos recortes da memória. Os tons neutros (branco, cinzas e amarelados), terrosos, claros e escuros criam um contraste com a madeira e o metal dos móveis, valorizando e dando suporte para os adornos e acessórios, que por sua vez completam o espaço e têm o poder de trazer lembranças.

A iluminação também auxilia na criação do clima e pontua cada uso, como a luz de estudo e leitura, e valoriza as escolhas de cores e materiais. Um quarto aconchegante, confortável, com lugar adequado para estudar, com escrivaninha e cadeira, poltrona de leitura, cama clean e atemporal, mesa lateral com gavetas, bancos, embelezam ainda mais o ambiente.

Quarto pronto para levar – Daniela Caser

por Camila Santos

Um desafio! Foi assim que começou esse ambiente, composto por peças incríveis, e o melhor é que é “pronto para levar”, basta agendar a entrega. A ideia principal é que conforme as pessoas forem se apaixonando pelas peças e levando-as para as suas casas, novos itens serão inseridos na decoração do quarto, causando mudanças no layout e concepção do espaço. Ou seja, este ambiente é totalmente dinâmico.

O projeto do quarto concebido para um casal e projetado por Daniela Caser se encaixa em qualquer decoração, por ser neutro e atemporal, além de ter o poder de surpreender a cada renovação. Os adornos, que ajudam a dar forma a decoração do quarto, foram garimpados em antiquários e no acervo pessoal da arquiteta, imprimindo charme ao espaço. Com predominância do branco e dos neutros, o ambiente foi feito para quem gosta de cores clarinhas e para dar mais sofisticação, é possível encontrar toques de dourado nos detalhes. Luminária e pendente, no dourado fosco, supermodernos valorizaram os papéis de parede e o mobiliário, que são de excelente qualidade – de madeira maciça – além de serem peças únicas.

Quarto de Casal – Montanhas Capixabas – Grupo Arus (Aparecida Borges, Emília Lopes, Mariana Teixeira e Patricia Sepulcri) 

por Camila Santos

Assinado por Aparecida Borges, Emília Lopes, Mariana Teixeira e Patricia Sepulcri, o “Quarto do Casal – Montanhas Capixabas” foi inspirado no inverno com uma roupagem contemporânea, mas sem deixar de lado o aconchego que o tema pede, com predominância do preto e do off, um verdadeiro clássico com muita elegância. O mobiliário faz uso da madeira em tonalidades naturais que recebem couro e laca, em alguns pontos, garantindo elegância.

 A cama é a peça que inspirou toda a composição, encarada como um desafio, se tornou a estrela do ambiente. As mesas de cabeceira foram selecionadas em modelos, tamanhos e formatos bem diferentes. De um lado uma mesa articulada em laca preta e de linhas clássicas com um conjunto de pendentes e do outro a cor preta foi mantida, entretanto foi colocada uma peça contemporânea de linhas retas. Também foi utilizado um móvel peseira com tecido mesclado.

O clássico também aparece na poltrona. Ao trazer esta peça para o quarto, foi escolhido um estofado em tom off com trama muito delicada. Completando o mobiliário não poderia faltar um móvel de apoio e a escolha foi uma cômoda que dá um toque especial ao ambiente. Além de ser uma peça linda, permite apoio para pequenos objetos logo na entrada do espaço. A ousadia ficou por conta da cor no teto, diferentes texturas que se harmonizam e o painel acústico aplicado nas paredes. O papel em Chevron imprime sutileza e glamour ao quarto; nas paredes um leve metalizado dourado e o teto foi vestido de papel.

O enxoval, que vai da cortina à roupa de cama, faz parte do mix de produtos da loja. Exclusivos, eles foram totalmente personalizados pelas arquitetas, que desenharam todos os detalhes. O requinte se evidencia com os quadros do Studio Pareh Borges: são obras digitais, do século XXI, uma mistura perfeita que faz o contraponto necessário, dando atualidade à proposta, e com as arandelas em folha de ouro.

 Quarto das Cerejeiras – Gabriela Greppe

por Camila Santos

 As cores escolhidas para o ambiente formam uma paleta neutra, porém moderna e feminina. A base do projeto é em cinza e branco, com detalhes de tons pastéis que vão do rosé, passam pelo verde seco e chegam ao bege. São cores que traduzem modernidade e também feminilidade, e essa é a tônica do projeto, assinado por Gabriela Greppe. O mobiliário foi o primeiro ponto de partida da criação. Os produtos foram escolhidos pelos designs que definiram o conceito do projeto, pois as linhas dos móveis são contemporâneas, sóbrias e de muita classe. Então, o conceito do projeto visa valorizar o design e, ao mesmo tempo, suavizar toda essa sobriedade.

E o que é capaz de causar este efeito? A mulher. Afinal, o quarto foi criado para uma mulher moderna, empreendedora, prática, sensível e feminina. Estas características nortearam a busca dos acabamentos, adornos e todo o conceito. Há nesta criação um grande toque de arte. Muitos dos acabamentos são inspirados em grandes artistas e trazem sensibilidade em cada canto. O grande destaque do quarto é o papel de parede com inspiração no artista Van Gogh. As cores, a forma e a textura definiram todo o restante. Todos os detalhes foram pensados para fazer com que este papel sobressaia na decoração e não para ofuscá-lo.

O espaço conta com um projeto totalmente funcional, prático e que atende à demanda do ritmo intenso de uma empresária. Foi pensado para ser um refúgio onde a inspiração surge, multiplica e expande, onde decisões são tomadas e a conexão entre arte e função acontece. Somado a isso, todas os fornecedores de peças e trabalhos, feitos para o ambiente, são mulheres. Todas mulheres empreendedoras e sensíveis à arte de alguma forma. É um quarto para uma mulher forte, feito por várias mulheres fortes.

Quarto Brasília – Maria Alice Marins e Robson Rampinelli

por Camila Santos

 Projetado por Maria Alice Marins e Robson Rampinelli para ser um espaço onde o desenho do mobiliário nos leva a uma atmosfera do modernismo dos anos 60 e 70, com um mobiliário de linhas bem projetadas, muita ergonomia e acolhimento. As cores foram todas pensadas para tornarem o ambiente rico e extremamente confortável, a paleta vai do rosa seco, passa pelo verde e cinza e chega ao mostarda: uma combinação riquíssima! Além, é claro, da madeira que propicia o toque de aconchego. Os papéis de parede fazem parte dos pontos fortes do ambiente. O efeito do granilite, casando perfeitamente com a geometria do papel rosa antigo, ficou extremamente charmoso. Realmente um quarto para se apaixonar.

Quarto Baby – Tamara Raizer

por Camila Santos

Tamara Raizer pensou em uma historinha para conceber esse ambiente. Ele foi planejado para os primeiros anos da bebê Ella, cujos pais, modernos, sonham com um ambiente calmo e leve, delicado e com móveis funcionais e atemporais. Os tons de rosa e azul são predominantes no ambiente, revelando uma linda composição! Em tons pastéis, juntam-se a eles, o amarelo e outras cores do arco-íris, criando uma atmosfera alegre e divertida, com elegância. O mobiliário em madeira natural propõe sofisticação, enquanto resgata a memória de natureza – crescimento e acolhimento – nos primeiros anos de vida. O lúdico aparece na cama, em forma de casinha e compõe-se aos móveis de madeira, propondo um espaço neutro para receber as “fofurices” decorativas.

O mix de estampas e texturas merece destaque. Enquanto os quartos de bebê pedem tons claros para uma atmosfera de paz e cuidado, o charme da composição aparece na harmonia das cores e padronagens. Detalhes de almofadas, colcha e decorativos, demonstram o carinho com o projeto. Os adornos são essenciais para expressar encanto, que personalizados junto aos artistas, possuem toque lúdico, artístico e exclusivo. Para a bebê Ella, os bonecos e almofadas em crochê levam o “carinho da família” enquanto as pinturas, no tema de coelhinho, propõem modernidade e delicadeza.

Quarto de Hóspedes – Mariah Cardoso

por Camila Santos

O aconchego natural do estilo cottage foi a inspiração para este projeto. O termo cottage é o nome que se dá a uma linha arquitetônica européia, muito presente em decorações de fazendas, casas de campo ou de praia. Identificar uma casa cottage é muito fácil, pois elas normalmente se caracterizam por uma atmosfera feminina e delicada, onde estampas se mesclam entre vichys e florais resultando em composições elaboradas e leves. Em casas cottage o aconchego dá o tom e os ambientes normalmente possuem dimensões pequenas, com jeito de casa de avó e suas decorações são compostas por peças vintage e delicadas.

Mariah Cardoso buscou muito mais do que uma estética para projetar esse espaço. O estilo sugere uma atmosfera acolhedora de descanso e o tempo parece caminhar devagar, dando espaço a práticas de pequenas sutilezas da vida, como a leitura de um bom livro acompanhada de uma xícara de chá. Todo o mobiliário traz essa percepção de peças que foram herdadas e que são cheias de memórias. Para fugir do óbvio, os tons candy foram substituídos por cores fortes como o vermelho e o azul, que se mesclam em estampas complementares.

A escolha do tema para este ambiente é um convite ao aqui e ao agora. Em tempos de multitarefa, onde ações paralelas se atropelam junto aos estímulos de smartphones. O quarto representa o desejo de um escape, de um respiro, de acessar memórias afetivas do imaginário, em um tempo onde a vida era desfrutada com mais calma e profundidade.

Quarto da Moça – Zilda Helal

por Camila Santos

Este quarto foi pensado para uma adolescente, por isso possui uma pegada bem moderna e contemporânea. A ideia principal é que fosse um espaço alegre, jovem e, também, atemporal. A cor da roupa de cama se adequa perfeitamente ao gosto e estilo de qualquer menina, somado a isto, os móveis além de serem de qualidade incomparável foram escolhidos em madeira para dar um toque especial a paleta escolhida. As cores que compõem o ambiente se complementaram aos poucos, conforme os acessórios foram sendo adicionados na composição do décor.

Zilda Helal priorizou a funcionalidade do espaço, ou seja, tudo o que uma moça precisa ter e usar dentro do quarto para atender suas necessidades e prioridades ela possui neste ambiente, como por exemplo penteadeira, escrivaninha e mesas laterais.

Geneve Design Hotel – Marilia Celin

por Camila Santos

 Inspirado em hotéis sofisticados e irreverentes com atmosfera retrô chique, o espaço possui experiência estética diferenciada que valoriza contrastes através das formas geométricas, mix de cores, fortes e contrastantes em tons de rosê, salmão, terra, vinho, azuis esverdeados e preto. Além disso, o design do mobiliário em madeira natural cria uma contraposição a essa paleta, criando um visual impactante.

Entre o mobiliário selecionado por Marilia Celin para a compor a decoração do quarto estão criados mudos, banco, penteadeira, mesa de apoio, poltrona. Mas o destaque é a cama Geneve, que tem uma combinação perfeita para esse estilo: formato de biombo em madeira preta e palha trançada, com um ar de atemporalidade e eternidade, a palhinha confere leveza, ventilação e transparência, ideal para o clima tropical. Uma releitura inusitada. Dessa forma, o espaço executa muito bem o papel para o qual foi pensado, um quarto de hotel elegante com ousadia e sofisticação.

Serviço

 Mostra da Casa Arrumada

 Local: Casa ArrumadaAv. Rio Branco, 311 – Lj 02 – Santa Lúcia, Vitória – ES

Telefone: (27) 3215-5260

Instagram: @casaarrumada.etc

Comentários

0 Comentários
Compartilhe

Marcia Lima

Gostou do artigo? Deixe aqui seu comentário.

%d blogueiros gostam disto: