fbpx
Comportamento, Circuito, Decor, Empreendedorismo, Imóveis de Luxo, Mercado Imobiliario

Design de Consumo: um trabalho que vai muito além do visual

design-de-consumo-um-trabalho-que-vai-muito-alem-do-visual

Chegando no mercado para ser um diferencial competitivo, este tipo de estudo vai além da criação de um layout e busca analisar toda a estrutura do negócio

Ambientes aconchegantes com todas as sensações e condições que proporcionam uma ótima experiencia de compra ao usuário. Na disputa com o e-commerce, as lojas físicas precisam se reinventar e conquistar, cada vez mais, o coração do consumidor, que já possui um novo comportamento e muitas vezes observa outras características da marca, que vão além do preço dos produtos.

Com isso, um novo profissional ganha espaço no mercado. É o designer de consumo. Ele atua como um consultor, estudando o público-alvo e os hábitos do cliente, analisando toda a comunicação visual da empresa, observando o posicionamento da marca no mercado, detalhando a logística com a sua localização e ainda todo o espaço físico do negócio – que vão desde a maneira de circulação do cliente à montagem de toda a estrutura.

A designer de interiores, Bruna Guio, atua desta forma no estado há 15 anos com clientes em diversos setores, que contratam o trabalho de branding para a marca ou, em alguns casos, para um reposicionamento da empresa na sua área de atuação. Este foi o caso do Multiplace Mais, em Guarapari, que para comemorar os 20 anos no estado, resolveu dar uma repaginada na estética da casa de shows, investindo numa oportunidade de experiência ainda melhor para os frequentadores do local.

“Nessa repaginada, resgatamos a identidade inicial da casa por meio dos nomes dos bares – localizados no interior do espaço – que formam a palavra MAIS (Maritmo, Asteroide, Iguana e Salamandra). A ideia em evidenciar os elementos água, ar, terra e fogo por meio dos bares é justamente relembrar a história de um espaço, que já faz parte da memória afetiva de muita gente, mas que foi se perdendo com o passar dos anos”, explica a especialista.

Além de estudarmos a identidade da marca, todos os ambientes são pensados estrategicamente para gerar uma ótima experiencia de compra ao cliente. “Por exemplo, se o público alvo do seu negócio são as mulheres e frequentemente elas estão acompanhadas de alguém durante o processo da compra, temos que dar condições agradáveis a esse acompanhante, de forma a deixa-lo confortável durante o tempo de espera até a finalização da compra sua cliente”, destaca.

Por isso, o design de consumo pode ser definido como um tipo de trabalho que o cliente não percebe, mas que conduz a forma como ele vai consumir os produtos no ambiente e as suas escolhas. Isso também passa pela forma como serão posicionados os itens, colocados de uma maneira que atraia a curiosidade e o potencial de compra do consumidor. “Nosso trabalho envolve todo o marketing sensorial, passando pela iluminação, sonorização, essência, temperatura e até o treinamento e alinhamento dos colaboradores (equipe de vendas). Afinal, todo o conjunto é que levará ao sucesso do negócio”, conclui.

Comentários

0 Comentários
Compartilhe

Maria Cardoso

Gostou do artigo? Deixe aqui seu comentário.

%d blogueiros gostam disto: