fbpx
Destaque, Saúde

A corrida do álcool em gel ou líquido: veja dicas de recomendações de uso e qual é eficaz no combate ao COVID-19

a-corrida-do-alcool-em-gel-ou-liquido-veja-dicas-de-recomendacoes-de-uso-e-qual-e-eficaz-no-combate-ao-covid-19

Não é qualquer álcool que tem eficácia na proteção. Fique atento às dicas do farmacêutico sobre a composição do álcool, seus efeitos na proteção e outras utilizações do produto

A saga em busca do álcool gel/ líquido virou notícia em todo o mundo e também no Espírito Santo. Filas de espera nas farmácias e supermercados para comprar o produto, já que de acordo com os médicos, além do hábito constante de lavar as mãos de forma correta ser uma das principais formas de prevenção ao Coronavírus, o álcool também é um aliado na proteção e se tornou muito requisitado na última semana, tanto que ele sumiu das prateleiras. Mas será que é qualquer álcool que protege? E o gel e líquido possuem a mesma eficácia na proteção? Com ou sem cheiro?

Segundo Márcio Mello, farmacêutico da Pharmapele Vila Velha, em relação ao álcool em gel ou o líquido, ambos possuem a mesma eficácia de proteção, o que muda é a textura deles e o que é melhor para aplicação em diferentes áreas. O gel é mais fácil para aplicar no corpo e o líquido é mais indicado para limpeza e higienização dos ambientes e suas superfícies.

O que se deve ficar atento é a concentração de álcool no produto, pois muita gente saiu comprando álcool sem verificar a descrição na embalagem, e muitos deles não possuem a porcentagem mínima de proteção contra bactérias e vírus. “O que farmácias e supermercados vendem é uma mistura de álcool, água e outras substâncias, já que o álcool puro não pode ser vendido para o consumidor final. Ao comprar o produto, é importante observar a quantidade de álcool na composição. O ideal é que o produto tenha 70% de álcool. Menos que essa porcentagem, a eficácia de proteção contra vírus e bactérias é comprometida. O produto ainda deve ter parte de água, pois é ela quem ajuda o álcool a não evaporar com tanta rapidez e facilita a entrada do álcool nos microorganismos e assim poder agir na destruição desses vírus e bactérias”, explica.

E o álcool com cheiro? O farmacêutico explica que as diferentes essências encontradas em alguns produtos não mudam a eficácia de ação do mesmo. “A questão é que essas essências podem causar irritações na pele, dependendo da sensibilidade de cada pessoa. O importante mesmo é ficar atento à porcentagem de álcool mínima na composição”, complementa.

O farmacêutico ainda reforça: apesar da eficiência do álcool, lavar as mãos com água e sabão ainda é a melhor atitude de proteção. O álcool é apenas uma alternativa para situações em que não se pode lavar as mãos com frequência.

Pharmapele Vila Velha – Avenida Jair de Andrade, 561, loja 1, Itapoã, Vila Velha. Tel: (27) 3149-9869.

Horário de funcionamento: De segunda a sexta de 8h às 19h, e aos sábados de 8h às 12h.

Instagram: @pharmapelevilavelha

Comentários

0 Comentários
Compartilhe

Danielle Ewald

Gostou do artigo? Deixe aqui seu comentário.

%d blogueiros gostam disto: