fbpx
Destaque

Novas diretrizes curriculares para o curso superior

novas-diretrizes-curriculares-para-o-curso-superior

Novas Diretrizes Curriculares Nacionais (DCNs) para o curso de bacharelado em Administração foram aprovadas pela comissão do Conselho Nacional de Educação do Ministério da Educação (CNE/MEC). As instituições de ensino têm um prazo de até três anos para se adequarem às novas regras que contemplam, por exemplo, o desenvolvimento de uma nova metodologia para potencializar o aprendizado do aluno.

As mudanças foram pleiteadas, em julho deste ano, e já estão contextualizadas com o período pós-pandemia. A principal alteração está em priorizar que os estudantes sejam avaliados em suas competências pessoais, emocionais e tecnológicas. “Não será mais suficiente decorar o conteúdo e passar por uma avaliação. O aluno deverá desenvolver competências inerentes ao ser e que o tornem um profissional de excelência”, explicou o presidente do Conselho Regional de Administração do Espírito Santo (CRA-ES), o Adm. Maurílio José Inês.

A nova vertente para formação dos profissionais de Administração deverá impactar diretamente o mercado de trabalho. O presidente do Conselho Federal de Administração (CFA), Mauro Kreuz, explicou que os profissionais da área formados no Brasil têm frustrado empregadores. Com as novas diretrizes, a expectativa é de ajudar os cursos a evoluir na qualidade de formação dos egressos. “Espero que essas DCNs, sejam indutoras para que, efetivamente, os cursos de Administração possam entregar para a sociedade e o setor produtivo profissionais com competências profissionais em Administração mais sólidas”, disse.

Corpo docente

Toda essa transformação no método de aprendizagem vai demandar do corpo docente uma atualização significativa. O texto do documento informa que o objetivo é mudar o relacionamento entre professor e aluno como o conhecemos hoje. “O resultado é um ensino voltado para agradar o cliente, evitar conflitos, não cobrar o aluno. Uma verdadeira deturpação da relação entre alunos e professores, e entre a sociedade e a instituição de ensino”.

Nesse sentido, a mudança proposta pela Diretriz Curricular Nacional (DCN) pretende alterar “a estrutura das aulas, que usualmente colocam o aluno numa situação bastante passiva quando ela está sendo ministrada. Isso gera frustrações para professores e alunos, pois os estudantes ficam desatentos rapidamente e os professores sentem-se desmotivados a exigir durante a aula. Mesmo recomendando leituras prévias e o acesso a outros materiais audiovisuais, durante a aula há um baixo engajamento”.

Estágio obrigatório?

Ficou determinado que “atividades práticas supervisionadas obrigatórias, que devem ser coerentes com os requisitos de formação e do desenvolvimento das competências, sendo regidas por regulamento próprio”, diz o Artigo 4ª, capítulo V do documento. Para isso, o Sistema CFA/CRAs deverá elaborar um material para orientar as instituições de ensino e ajudá-las a se readequar.

Evento no CRA vai discutir o tema

Os estudantes e profissionais de Administração do Espírito Santo terão a oportunidade de conhecer, com mais detalhes, as Diretrizes Curriculares Nacionais (DCNs). O presidente do CRA, o Adm. Mauro Kreutz; e o presidente do Sindicato das Empresas Particulares de Ensino no Espírito Santo (Sinepe-ES), Moacir Lellis, vão comandar um Webinar com o tema “Novas Diretrizes Curriculares para o curso de Administração”. Será nesta quinta-feira (17), às 15h, pelo youtube. A participação é gratuita e as inscrições podem ser feitas pelo site craes.org.br/adm2020

Comentários

0 Comentários
Compartilhe

Criar Comunicacao

Gostou do artigo? Deixe aqui seu comentário.

%d blogueiros gostam disto: