fbpx
Circuito, Destaque, Empreendedorismo, Negócios

Aplicativo Lady Driver está cadastrando 300 motoristas mulheres

aplicativo-lady-driver-esta-cadastrando-300-motoristas-mulheres

Chega à região metropolitana da Grande Vitória um aplicativo de mobilidade só para mulheres. O Lady Driver, que está no Brasil há 6 anos, já começou a cadastrar motoristas mulheres interessadas em prestar o serviço, que atenderá somente o público feminino, na Grande Vitória. Homem? Só se for como acompanhante da passageira. “Um dos diferenciais do serviço é a segurança tanto da passageira quanto da motorista”, diz a empresária Stephânia Sousa, uma das sócias da franquia na Grande Vitória. “Reduz o risco de uma mulher sofrer algum tipo de assédio, ou violência”, acrescenta a também empresária e sócia Andréa Pedroni.

Elas apontam mais um diferencial no Lady Driver: o agendamento de corridas, que não existe nos outros aplicativos. “Como cliente, eu não preciso sair à rua, posso me programar para os lugares que preciso ir com antecedência”, explica Andréa. Segundo as sócias, podem se cadastrar motoristas mulheres que tenham carteira de habilitação categoria B com EAR (Exerce Atividade Remunerada), celular Android, carro do ano 2011 ou superior, com 4 portas, 5 lugares e ar-condicionado.

Stephânia Sousa explica que não há uma seleção, é só baixar o aplicativo e fazer o cadastramento. Depois, as motoristas receberão treinamentos periódicos. “Nós garantimos 75% do valor da corrida para a motorista, que terá horário flexível, e com o serviço de agendamento, ela consegue planejar seu tempo”, diz. Além disso, um aspecto importante é que o valor da corrida – diferentemente dos outros aplicativos que fazem o cálculo a partir do embarque – no Lady Driver o valor é calculado a partir do aceite da corrida pela motorista. “Dessa forma, as motoristas não perdem nem tempo, nem dinheiro do trajeto para buscar as passageiras. Elas estão sendo remuneradas o tempo todo” afirma Andréa Pedroni. Atualmente já são mais de 65 mil motoristas que trabalham com o Lady Driver no Brasil.

“Com essa fonte de renda, elas conquistam sua independência financeira, o que pode ajudar a reduzir os índices de violência doméstica contra a mulher”, afirma Stephânia Sousa. A proposta do Lady Driver, de acordo com Andréa Pedroni, é mostrar para a mulher que ela pode se locomover com segurança e proporcionar renda à motorista. Todas ganham.

O aplicativo ainda não está em funcionamento para as passageiras. “O momento agora é de cadastrarmos as motoristas. Tão logo tenhamos a quantidade de cadastros suficiente para garantir uma boa prestação do serviço, iniciaremos o atendimento”, comenta Andréa Pedroni. A previsão é de que o serviço tenha início ainda este ano. Depois da consolidação do aplicativo para mulheres na Grande Vitória, a proposta das sócias é expandir o serviço, em uma segunda etapa, para o “Lady Kiddos” (transporte agendado de crianças com idades entre 8 e 16 anos) e o “Lady Care” (transporte agendado de idosos e pessoas com limitação de movimento).

Serviço:

O que é preciso

Ter carteira de habilitação categoria B com EAR (Exerce Atividade Remunerada), carro do ano 2011 ou superior (4 portas, 5 lugares, ar-condicionado

Baixar o aplicativo e fazer o cadastramento

Haverá treinamentos periódicos para melhoria do atendimento

Ganho de 75% do valor da corrida, que já começa a ser contabilizada no momento do aceite da corrida pela passageira.

Sobre o Lady Driver

Aplicativo de transporte feminino voltado exclusivamente para mulheres. A empresa é uma das precursoras no Brasil deste tipo de serviço e o primeiro inspirado por elas e para elas, com a proposta de trazer igualdade de gênero e ser uma ferramenta a mais para a independência financeira feminina.

Comentários

0 Comentários
Compartilhe

Karoline Fabroni

Gostou do artigo? Deixe aqui seu comentário.

%d blogueiros gostam disto: