fbpx

Procurando Categorias:Mercado Imobiliario

construcoes-que-possuem-projeto-de-combate-a-incendios-sao-mais-seguras

>> Edificações que possuam área total construída superior a 900 m² e conjunto de unidades isoladas, agrupadas ou em blocos independentes, que possuam área total construída superior a 900 m² também devem, por lei, aderir ao projeto.

Quando pensamos em realizar uma obra nem sempre nos lembramos ou sabemos que por traz dela muitos fatores são envolvidos, e um muito importante que não deve ser negligenciado é a adesão ao projeto de combate a incêndios, principalmente se a área construída for superior a 900 metros quadrados ou se for uma obra dentro de condomínios e blocos.

De acordo com a arquiteta da Ala Arquitetura, Aline Lacerda os estragos causados por um incêndio são gigantescos, e o Projeto de Combate a Incêndio não somente auxilia o combate imediato para que os estragos sejam minimizados como também previne para que o mesmo não ocorra.

Existem edificações que tem a obrigatoriedade, por lei, de aderir a esse projeto, esteja a obra sendo realizada ou até mesmo quando ela já exista, e posteriormente seja necessário realizar o projeto nela.

“Quando a previsão do combate a incêndio é idealizada antes da obra é claro que fica muito melhor planejado, mas também é possível fazer adaptações e realiza- lo em um prédio, residência e etc. que já exista”, disse ela.

A Edificação caracterizada obrigatória pelas Normas do Corpo de Bombeiro Militar do Espírito Santo e que não respeita as normas está sujeita a sofrer notificações, multas, sanções e até o fechamento do local, pois a falta desse item fundamental, pode colocar em risco o imóvel e a vida dos cidadãos que ali residem ou trabalham.

Os critérios clássicos nos quais são necessários o Projeto de Combate a Incêndio são àquelas edificações que possuam área total construída superior a 900 m² (novecentos metros quadrados); conjunto de unidades isoladas, agrupadas ou em blocos independentes que possuam área total construída superior a 900 m², altura superior a 9 (nove) metros.

O Projeto de Prevenção segue as Normas Técnicas de exigência do Estado e deve ser realizado por um arquiteto ou engenheiro e para cada tipo de Empreendimento é feito uma classificação que nela possui as exigências que deverão ser cumpridas como saídas de emergência; extintores de incêndio; iluminação de emergência; sinalização de emergência; sistema de hidrantes e mangotinhos; sistema de detecção e alarme de incêndio; sistema de proteção por chuveiros automáticos, entre outros.

0 Comentários
Compartilhe