fbpx
Circuito Brasil, Saúde

Especialistas ensinam a fortalecer a imunidade após contrair Covid-19

especialistas-ensinam-a-fortalecer-a-imunidade-apos-contrair-covid-19

Milhares de pessoas estão se reabilitando após contrair o Covid-19 e, uma das consequências, é a queda na imunidade. O quadro as deixa mais propensas a adquirir outras doenças como um simples resfriado ou alergia, debilitando ainda mais o organismo. Por isso, é importante desenvolver hábitos que sejam capazes de fortalecer o sistema imunológico. Mas por onde começar?

De acordo com a endocrinologista Gisele Lorenzoni, manter uma dieta balanceada é fundamental. “Investir em verduras, legumes, frutas, grãos, carnes, peixes para tentar absorver todos os nutrientes presentes nos alimentos nos mantém saudáveis”, explica. A atividade física também é outro fator importante: “Dependendo das sequelas, é muito importante a pessoa voltar ou começar a fazer atividades físicas, é preciso se mexer”, ressalta a especialista.

A farmacêutica Raigna Vasconcelos – à frente da Farmácia Alquimia –  reforça a importância da alimentação e destaca que é preciso retirar alimentos inflamatórios do dia a dia, como glúten, leite, reduzir o açúcar,  o excesso de carne vermelha. “Precisamos gerenciar nosso tempo de sono, nosso estresse, lidar melhor com ele. Hoje, estamos em em um momento de muito estresse, de todos os tipos:  psicológico, financeiro, de saúde, emocional, o mais importante é cuidar desse estresse”, explica a farmacêutica.

“O excesso de cortisol acaba com o sistema imune, e podemos melhorar isso, podemos suplementar, com vitamina D, zinco, magnésio, vitamina C, são eficientes, interessantes, e podem otimizar o funcionamento do sistema imune inato”, ressalta Raigna.  “Agora não adianta utilizar suplementos sem mudança de hábito de vida, precisamos ter um alinhamento entre hábito de vida e suplementação, aí vai funcionar muito bem, e o sistema imune tem tudo que precisa para dar conta, não só da Covid , mas de diversas infecções”, pontua. Cuidar do sistema imunológico é a chave, se não nem a vacina vai funcionar, porque quem vai produzir o anticorpo é você”, destaca Raigna.

pneumologista e especialista em Medicina do Sono, Jessica Polese reforça a importância de uma boa noite de sono: “O sono é um fator modulador da imunidade em nosso organismo, ele otimiza fisiologicamente o sistema imunológico. Um sono de má qualidade ou em número de horas inferior à necessidade, gera privação de sono, que afeta o desempenho intelectual, humor, memória, controle de peso corporal e reduz a imunidade”, explica a médica, que complementa: Com o aumento do peso há o descontrole da glicose em diabéticos e precisamos lembrar que diabetes e obesidade são situações que aumentam a gravidade da Covid-19. “O sono também é muito importante para as vacinas terem eficácia”.

Comentários

0 Comentários
Compartilhe

Criar Comunicacao

Gostou do artigo? Deixe aqui seu comentário.

%d blogueiros gostam disto: