fbpx
Destaque, Esportes, Saúde

Não deixe de se exercitar nesta quarentena

nao-deixe-de-se-exercitar-nesta-quarentena

Atividade física regular previne e controla doenças

Com a quarentena imposta pelo Governo do Espírito Santo, uma das proibições neste novo isolamento foi a prática das atividades físicas em academias de ginástica e as atividades coletivas ao ar livre. Para a endocrinologista especialista em medicina esportiva, Gisele Lorenzoni, a decisão do governo foi acertada. “Neste momento em que a ocupação dos leitos está com taxas de quase 100%, a medida visou a segurança de todos”, alerta a especialista. Em relação às academias, ela ressalta que na maioria não existe circulação de ar e poucas pessoas respeitam o uso da máscara corretamente, por isso a proibição. Porém, a médica ressalta que o exercício físico é de suma importância: “A atividade física regular é aliada na hora de prevenir e controlar doenças, e ainda melhora a memória e exercita a saúde do cérebro, assim não é hora de parar”, explica. Existem opções para que todos possam continuar praticando alguma atividade nesse momento protegendo-se da Covid-19. “Você pode se exercitar ao livre sozinho, seja fazendo uma caminhada, correndo, pedalando, ou mesmo fazendo as suas atividades – como exercícios funcionais – sem ser em grupo”, explica a endocrinologista. “Sem esquecer do álcool em gel e do uso da máscara”, ressalta.

Há também a possibilidade de malhar dentro de casa, com aulas online, ou quem mora em condomínios com academia e que contemple marcação individual. De acordo com a médica, no momento é muito importante este isolamento por conta da situação calamitosa em relação ao Coronavírus, porém combater o sedentarismo também é necessário e fundamental. “Não adianta combater uma doença e criar outras, como obesidade e a própria saúde mental”, explica Gisele.

A própria Organização Mundial da Saúde (OMS) definiu novas diretrizes no ano passado que abordam o sedentarismo associado a resultados adversos à saúde para todas as idades. A proposta é de reduzir a inatividade física no mundo em 15% até 2030. Incentivar as crianças e adolescentes a praticar atividades aeróbicas, como andar de bicicleta por pelo uma hora por dia, trocar o tempo sedentário por alguma atividade física de qualquer intensidade, são algumas questões.

Comentários

0 Comentários
Compartilhe

Criar Comunicacao

Gostou do artigo? Deixe aqui seu comentário.

%d blogueiros gostam disto: